12°C 27°C
Wenceslau Braz, PR

Beleza e ciúmes motivaram ataque com ácido em Jacarezinho

Jovem de 23 anos ficou ferida e permanece internada na UTI, suspeita de cometer o crime foi presa

27/05/2024 às 15h45
Por: Marcelo Aguiar Fonte: Redação
Compartilhe:
Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

A equipe da Polícia Civil, por meio da divisão da Delegacia da Mulher de Jacarezinho, elucidou um crime registrado na semana passada quando uma jovem de 23 anos sofreu um ataque com ácido. A suspeita de cometer o crime foi presa na última sexta-feira (24) e contou a polícia que a motivação do crime seria ciúmes e porque a vítima lhe chamava de feia.

Tudo começou na tarde da última quarta-feira (22) quando Isabelly Ferreira Moro saiu da academia e foi atacada por uma pessoa que jogou um produto tóxico em seu rosto. A jovem começou a passar mal, foi socorrida e levada ao hospital sendo confirmado que ela havia sido atingida por uma substância tóxica tendo de ser entubada e encaminhada a UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

As equipes policiais deram início às investigações, mas em um primeiro momento não foi possível identificar quem seria o responsável pelas agressões. No decorrer das diligências, os investigadores conseguiram analisar novas imagens que mostravam uma pessoa suspeita no local do crime.

Durante a oitiva de familiares, chegou a haver suspeitas do ex-namorado da vítima estar envolvido com o crime, mas a hipótese foi descartada. No decorrer das investigações, surgiu o nome de uma mulher que poderia estar envolvida com o crime. Com isso, os investigadores conversaram com familiares da suspeita que informaram que ela não era vista desde o dia do crime quando saiu de casa e levou consigo uma peruca loira, sendo constatado mais tarde que se tratava da mesma que uma pessoa que aparecia nas imagens próximas ao local do ataque.

Já na manhã da sexta-feira, a equipe da Polícia Militar foi acionada para prestar atendimento a uma ocorrência onde uma mulher estava no estacionamento de um hotel pedindo por socorro. A equipe da PM esteve no local e conversou com a mulher que disse que havia quatro homens lhe perseguindo. Ela ainda contou que estava escondida na mata desde a quarta-feira a tarde, situação que levantou suspeitas devido ao local ser próximo onde o crime com Isabelly aconteceu. Indagada sobre a situação, a mulher confessou que havia praticado o crime por ciúmes.

Frente aos fatos, a mulher foi levada a delegacia da Polícia Civil para que fossem tomadas as providências cabíveis ao caso. Assim, foram realizadas novas diligências em busca da peruca e dos materiais utilizados pela suspeita que chegou a mostrar onde ela havia comprado a soda. Ainda segundo a mulher, ela praticou o crime porque encontrou mensagens antigas de Isabelly com seu marido que está preso. Ela ainda contou que a mulher estava falando que ela era feia.

Ainda durante seu depoimento, a suspeita teria contato a polícia que a intenção era dar um susto na vítima, mas a suspeita deve ser indiciada pelos crimes de homicídio qualificado e feminicídio. A polícia ainda trabalha para saber se houve envolvimento de mais alguma pessoa.

Já Isabelly segue internada e, de acordo com a equipe médica, ela já respira espontaneamente e está consciente. Apesar disso, seu quadro clínico ainda é considerado grave.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Jacarezinho - PR
Sobre o município
Notícias de Jacarezinho - PR
Ver notícias
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,81 0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,13%
Bitcoin
R$ 370,124,01 +0,65%
Ibovespa
121,341,13 pts 0.74%