12°C 22°C
Wenceslau Braz, PR
Publicidade

Regularização e aprimoramento de agroindústrias familiares são discutidos na Fescafé

Tema foi debatido na Fescafé, feira técnica e de shows aberta nesta quinta-feira (04) em Ribeirão Claro. Durante o evento foi formalizada a entrega do certificado Susaf para o município, que poderá conceder o selo a boas agroindústrias para vender produtos de origem animal fora do município. 

04/07/2024 às 15h52
Por: Da Redação Fonte: DA REDAÇÃO COM AEN
Compartilhe:
Regularização e aprimoramento de agroindústrias familiares são discutidos no Norte Pioneiro Foto: Evandro Fadel/SEAB
Regularização e aprimoramento de agroindústrias familiares são discutidos no Norte Pioneiro Foto: Evandro Fadel/SEAB

A regularização e o aprimoramento das agroindústrias estiveram entre os principais temas discutidos na Fescafé, feira técnica e de shows aberta nesta quinta-feira (04) em Ribeirão Claro, no Norte Pioneiro do Estado. Durante o evento foi formalizada a entrega do certificado Susaf para o município, que poderá conceder o selo a boas agroindústrias, que poderão vender os produtos de origem animal fora do município. 

Continua após a publicidade
Anúncio

"Uma boa agroindústria, regularizada e com o selo Susaf, que possibilita vender para todo o Estado, viabiliza e valoriza a agricultura familiar, é um instrumento importante de agregação e melhoria da renda dos agricultores do Paraná", disse o secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab), Natalino Avance de Souza, durante a abertura do evento no Centro de Exposições Barão Victor Von Rainer Harbach. A Fescafé se estende até domingo (07).

Continua após a publicidade
Anúncio

O secretário salientou que tem viajado bastante pelo Estado e, nas paradas, observa que muitos alimentos industrializados vendidos nos comércios às margens das rodovias são de fora do Paraná. "Isso incomoda muito, pois é um vazamento de economia, tira-se um dinheiro bom dos agricultores do Paraná e enriquece outros estados", lamentou. "Por isso a gente acredita neste instrumento do Susaf como mais uma estratégia de melhoria dos produtos e da renda local".

Para que o município seja certificado a conceder o selo do Susaf às boas agroindústrias de seu território, ele precisa ter um Serviço de Inspeção Municipal exemplar e que o Estado, por meio da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), reconheça que é equivalente àquele estadual.

O presidente do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Paraná), Richard Golba, destacou a importância da integração dos serviços públicos para garantir o sucesso. "Aprendi que quem marca o gol é o município, nós, do Estado, estamos no esforço de preparar a jogada, de armar e deixar para os municípios marcarem o gol", afirmou. "O Susaf dá o impulso, é um selo, mas quem realiza na prática são os municípios, são vocês". 

SUSAF 

Criado por lei em 2013 e regulamentado em 2020, o Susaf/PR é destinado especialmente à agroindústria familiar e de pequeno porte. O certificado acaba com entraves burocráticos que impossibilitam que produtos alimentícios e derivados, reconhecidamente bons do ponto de vista higiênico-sanitário, sejam vendidos além dos limites locais. Com a adesão ao sistema, os municípios podem indicar as pequenas agroindústrias locais que cumprem com as normas sanitárias e que poderão ampliar as vendas para todo o território estadual.

A meta do Governo do Estado é certificar 200 municípios até o final deste ano. Até o momento 147 já aderiram. O objetivo é garantir maior valor agregado aos produtos da agroindústria familiar, para que ganhem mercado e garantam renda aos produtores

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,93 +0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,05%
Bitcoin
R$ 345,830,89 +4,33%
Ibovespa
128,896,98 pts 0.47%