12°C 22°C
Wenceslau Braz, PR
Publicidade

Emprego e qualidade de vida

Emprego e qualidade de vida

11/07/2014 às 09h35 Atualizada em 11/07/2014 às 12h35
Por:
Compartilhe:

Continua após a publicidade
Anúncio

O Paraná é um estado em ascensão social e econômica, que cresceu só nos últimos anos, mais especificamente na última gestão, o dobro do índice nacional quando o assunto é geração de emprego. Obviamente, que muito desse desenvolvimento se dá através de mais pessoas empregadas, com uma melhor geração e conseqüente distribuição de renda.

Continua após a publicidade
Anúncio

Pode se dizer que o excelente trabalho realizado pelo governo estadual é um dos principais fatores para o crescimento no número empregados formais no Paraná. Isso porque a atual gestão não mediu esforços para realizar cursos de qualificação de mão de obra, que é fundamental para inserção no mercado de trabalho. Todas as Regionais de Trabalho do Estado ofereceram, ministraram e apoiaram diversos cursos dessa espécie, o que trouxe um knowhow nunca antes obtido pela população paranaense. 

Um exemplo a ser citado é programa Projovem que, apesar de ser uma ação nacional, foi muito bem desenvolvido pelo governo estadual. Preparar o jovem para o mercado de trabalho e para ocupações alternativas geradoras de renda são os principais objetivos do programa. Na Regional do Trabalho de Jacarezinho, que abrange quase todo o Norte Pioneiro, pelo menos 30% dos que participaram do Projovem saíram empregados graças a convênios com empresas provadas.

Porém, de nada adianta ter mão de obra de qualidade sem indústrias e empresas para se trabalhar. Pensando nisso, o governo lançou aquele que pode ser considerado o principal programa focado na geração de emprego: o Paraná Competitivo.

Criado em 2011, sua intenção é reinserir o Paraná na agenda dos investimentos locais, nacionais e internacionais. O programa contempla uma série de medidas por meio da dilação de prazos para recolhimento do ICMS, investimentos para melhoria da infraestrutura, comércio exterior, desburocratização e de capacitação profissional, para tornar o Estado atrativo para novos empreendimentos produtivos que gerem emprego, renda, riqueza e desenvolvimento sustentável em todo o estado.

O programa Paraná Competitivo tem sido uma ferramenta importante dentro da nova onda de industrialização do Estado e já registra a criação de mais de 100 mil empregos diretos e indiretos.

A descentralização da industrialização na capital também é algo que foi e continua sendo trabalhado pelo governo. Há muito tempo vemos muitas empresas e indústrias se instalando em Curitiba, enquanto o interior do Estado sofria com a escassez de empregos. Isso tem mudado aos poucos e o panorama ainda não é o ideal, mas pelo que temos visto, o futuro de interior do Paraná pode ser brilhante quando o assunto é emprego.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,93 +0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,05%
Bitcoin
R$ 345,154,11 +4,12%
Ibovespa
128,896,98 pts 0.47%