12°C 22°C
Wenceslau Braz, PR
Publicidade

Recesso dos vereadores, mas não dos problemas

Recesso dos vereadores, mas não dos problemas

23/07/2014 às 09h34 Atualizada em 23/07/2014 às 12h34
Por:
Compartilhe:

Continua após a publicidade
Anúncio

A equipe de reportagem da Folha Extra liga para a câmara de vereadores de um dos municípios mais populosos do Norte Pioneiro para entrar em contato com um vereador local. A secretária atende o telefone após tocar cinco ou seis vezes, e afirma que não tem ordem de passar o celular de nenhum dos vereadores, já que estão de recesso e não devem ser “incomodados” com assuntos referentes à câmara.

Continua após a publicidade
Anúncio

Pois bem, nobres vereadores que não querem ser incomodados, a torcida é para que seu eleitorado também não “queira ser incomodado” pelas suas visitas no próximo período eleitoral.

Ou os problemas administrativos de um município tiram férias? Parece que não. Se o Poder Executivo não tira férias, como pode tirar férias aquele que o fiscaliza? Completamente sem sentido. E o resto das funções relativas, podem simplesmente tirar um recesso de meio de ano?

De outro lado o belo exemplo da câmara de Wenceslau Braz, que também tem seus defeitos (assim como suas virtudes, e uma delas agora citada), trabalhando diariamente com alguns dos vereadores dando expediente em horário comercial, inclusive.

Não raramente a sede do Poder Legislativo brazense está com os nove vereadores ali reunidos sem ser uma reunião pré agendada ou durante as próprias sessões ordinárias, porque esse é um hábito em comum da atual legislatura.

Não se espera a perfeição dos vereadores, até por se tratarem de seres humanos comuns, suscetíveis a erros e acertos, porém o mínimo é que prezem pelo cumprimento leal e honesto de suas funções – o que não acontece quando simplesmente se para de trabalhar no meio do ano (além das férias de fim e começo de ano, que não são das menores).

E a desculpa de que “ah, mas todas as câmaras fazem isso” não é válida. Cada um é eleito por seu município única e exclusivamente, não devendo ser pautado pela “vizinhança”, e sim pelo bom senso.  

Portanto, se você é vereador e está aproveitando o mês de julho apenas para receber o salário pago pelo povo, lembre-se que ao invés de se ofender com este texto o seu dever é lutar para que esta situação não se repita no meio do ano que vem.

Além disso, não só vereadores, mas prefeitos, deputados, senadores, governadores e presidentes são todos empregados do povo. Repetindo: empregados do povo. Pagos com o dinheiro do povo, devendo trabalhar para o povo. Quem tem mandato não deve ser chamado de senhor ou doutor, e sim cobrado para trabalhar arduamente, já que os salários dos cargos eletivos são extremamente altos e pagos em dia.

Quem tem direito a duas férias por ano são os professores, que trabalham muito mais que os vereadores, e geralmente ganham muito menos. Esses sim, têm merecidos recessos em julho, dezembro e janeiro.

Já os empregados do povo, eleitos e muito bem pagos para serem seus representantes, devem se dedicar por mais tempo sim a essa função, mesmo que as normas exijam a presença dos vereadores apenas uma vez por semana, para as sessões ordinárias.

E cabe aos eleitores fiscalizar e estar atento a tudo que se passa entre os eleitos, para que votos corretos sejam mantidos e votos errados não sejam repetidos.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,93 +0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,05%
Bitcoin
R$ 345,705,20 +4,29%
Ibovespa
128,896,98 pts 0.47%