12°C 23°C
Wenceslau Braz, PR
Publicidade

Piloto do Norte do Paraná vive expectativa de chegar a F1 em 2023

Felipe Drugovich tem apenas 22 anos, mas já é destaque na Fórmula 2

01/08/2022 às 15h28
Por: Marcelo Aguiar Fonte: Estadão Conteúdo
Compartilhe:
Ilustrativa - Reprodução/Internet
Ilustrativa - Reprodução/Internet

Com a aposentadoria de Sebastian Vettel no fim ano e a mudança de Fernando Alonso da Alpine para a Aston Martin, para substituir o piloto alemão, o cenário para a próxima temporada da Fórmula 1 começa a sofrer alterações. Além disso, a cada movimentação na categoria, os fãs brasileiros anseiam pelo retorno de um piloto do País no mais alto escalão do automobilismo mundial.

Continua após a publicidade
Anúncio

Até agora, o Brasil já teve 32 pilotos representando o País no paddock, mas vive um longo hiato sem corredor na categoria. Sem um brasileiro entre os titulares de uma das montadoras desde 2017, com a aposentadoria de Felipe Massa, a cada pré-temporada os torcedores se movimentam nas redes sociais para a contratação de um novo piloto brasileiro. Além de talento, os pilotos precisam ter bons patrocinadores.

Continua após a publicidade
Anúncio

Durante os últimos anos, os brasileiros chegaram a estar próximos de ocupar, em definitivo, um lugar na Fórmula 1. Entre pilotos substitutos, frustrações e bons desempenhos em categorias inferiores, o Estadão elenca os principais corredores que podem ganhar chances no futuro da categoria, mas que por ora não têm nada definido para 2023.

FELIPE DRUGOVICH

Experiente no automobilismo, o paranaense Felipe Drugovich, de Maringá, está em sua terceira temporada na Fórmula 2 e é um dos grandes pilotos brasileiros na categoria. Atualmente na equipe MP Motorsport, o piloto de 22 anos teve passagens pela Fórmula 3 e 4 antes de chegar à sua atual categoria em 2020.

Nesta temporada, Drugovich lidera a tabela da Fórmula 2, com 180 pontos. Além disso, conquistou sua primeira vitória em Mônaco, em atuação que fez com que o comparassem a Ayrton Senna, que em 1992 segurou a pressão de Nigel Mansell nas últimas voltas. No último GP, disputado no circuito de Hungaroring, na Hungria, terminou na nona colocação.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,49 +1,01%
Euro
R$ 6,00 +1,37%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,73%
Bitcoin
R$ 375,984,91 -0,11%
Ibovespa
129,491,14 pts 0.29%