12°C 23°C
Wenceslau Braz, PR
Publicidade

Acusado de participar de homicídio em Guapirama é executado a tiros

Indivíduo apontado como um dos autores do crime registrado em 2017 foi morto no fim de semana em Ponta Grossa

18/07/2022 às 16h05 Atualizada em 18/07/2022 às 16h09
Por: Marcelo Aguiar Fonte: Redação
Compartilhe:
Ilustrativa - Reprodução/Internet
Ilustrativa - Reprodução/Internet

Um homem de 27 anos identificado como Jhonathan André da Silva foi morto a tiros na noite da última sexta-feira (15) na cidade de Ponta Grossa. Seu corpo foi enterrado no município de Guapirama no sábado (17), cidade onde ele teria participado de um homicídio em 2017.

Continua após a publicidade
Anúncio

O crime que culminou na morte de Jhonathan aconteceu na Rua Dolomita, bairro do Ouro Verde. Conforme apurou a polícia até o momento, o indivíduo foi alvejado por dois tiros que atingiram seu tórax e dois golpes de faca na cabeça. Segundo testemunhas, dois indivíduos que estavam em um veículo realizaram os disparos no momento em que a vítima caminhava pela calçada e, em seguida, desceram do carro e deram as facadas na cabeça de Jhonathan.

Continua após a publicidade
Anúncio

Jhonathan foi morto com dois tiros e facadas na noite da sexta-feira (15) em Ponta Grossa. Foto: Reprodução/Internet

Equipes do SIATE e SAMU foram acionadas, mas quando chegaram ao local o rapaz já estava morto. Seu corpo foi recolhido e encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) de Ponta Grossa.

O nome de Jhonathan André da Silva aparece em um processo de condenação do Tribunal do Júri de Joaquim Távora como acusado de participar de um homicídio registrado no município de Guapirama em outubro de 2017.

Conforme aponta o Acórdão do processo, o crime aconteceu no dia 30 de outubro de 2017 e teve como vítima Joice dos Santos Ribeiro, na época com 33 anos. Segundo a acusação, Jhonathan e mais um indivíduo teriam matado a mulher com requintes de crueldade, sendo que ela foi espancada com socos e chutes tento ferimentos apontados na declaração de óbito como traumatismo craniano, asfixia, trauma no tórax e abdome.

Joice foi morta em outubro de 2017 em Guapirama. Foto: Reprodução/Internet.

A motivação do crime seria porque um dos indivíduos havia dado R$ 200 para Joice comprar pedras de crack e a vítima não teria entregue nem a droga nem o dinheiro.

Na época, Jhonathan foi condenado a mais de 23 anos de prisão, sendo que sua defesa recorreu da decisão do Júri por contrariedade com o acervo probatório dos autos, pedido negado pela 1ª Câmara Criminal de Curitiba. Porém, conforme apurou a reportagem, Jhonathan estava foragido e com mandado de prisão em aberto. 

A execução segue sendo investigada pela Polícia Civil de Ponta Grossa. Ainda não foram divulgadas informações sobre qual seria a motivação do crime. O que se sabe até o momento é que o rapaz tinha passagem por outros crimes.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Guapirama - PR
Sobre o município
Notícias de Guapirama - PR
Ver notícias
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,48 +0,96%
Euro
R$ 6,00 +1,31%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,68%
Bitcoin
R$ 376,286,30 +0,02%
Ibovespa
129,504,82 pts 0.31%